Até quando beberemos esse chá amargo?

Estamos caminhando para dias maus tentando sobreviver num país que nos traz a cada dia desânimo. Toda essa situação de contexto da crise política, sanitária, econômica e social é verdadeiramente um descalabro também de governo que nos deixa frustrados. Já não temos muito à dizer. Só lemos as notícias nos jornais, observamos o tempo real e rezamos infelizmente pelas famílias das vítimas da Covid-19, temendo a catástrofe que apodera-se sobre o Brasil dia após dia. Com um presidente louco e seus adeptos na Presidência da República, não temos mais tanta esperança assim.

O que nos deixa abismados, não é tanto os atos vergonhosos do presidente da República, porque esse sabemos que é um crápula por instinto. Mas sim, parcelas da população brasileira perdendo a sensibilidade e os valores primordiais da vida. Embarcam em uma aventura sem leme e egoísta de falso mercado. Bebem de fontes neofascistas; Pedem ditadura; Defendem tortura; Aplaudem os feitos maléficos das ditaduras; Cultuam persona de carrascos e ditadores; Riem dos mortos e celebram a morte com caixão teatral em praça pública. A mentira se torna a “verdade” e a ignorância é fonte de autoridade nas redes sociais nos blogs dos facínoras e chamam a atenção dos leigos, que logo muitos desses, vislumbram-se virando fanáticos destilando o discurso de ódio. A Constituição não passa por enquanto de um empecilho para eles dar um xeque – mate e a democracia simplesmente apenas o meio de chegada ao poder. A morte sem funeral, já não arrepiam os cabelos das pessoas e nem tão pouco as assombram, porque a carência do econômico é um dos fatores que tornou a vida banalizada e o vírus uma piada. Ou seja, não chorar e não sentir na pele a morte de seus semelhantes, penso que é algo grave, e é um mal sinal de que o povo está desumanizando-se rumo à barbárie. E por outro lado, algumas igrejas que se dizem “evangélicas”, pisam no Evangelho de Cristo e cuspem no “Jesus Humano”, com a bíblia na mão e com a outra mão fazem o símbolo de revólver. Estão traindo Cristo pelo dinheiro e pelo poder iguais aos sacerdotes do templo em tempos remotos. Tornaram-se bancada politiqueira contra o povo e se vendem por trinta moedas de prata para ser base de defesa em prol de um governo miliciano e mordaz. Mediante os fatos, penso que, estamos vivendo um retrocesso humano, social, religioso e espiritual. Nesses aspectos, essas igrejas mostram suas faces fracassadas com doutrinas obsoletas que não passam de heresias dominical e já não atendem o anseio espiritual do Ser. Porque estão mofadas e corrompidas e se perdem nas velhas práticas preconceituosas da estrutura do materialismo da ganância e da usura. Eis aí uma República carcomida em suas esferas por causa de maus gestores que confundem o Estado com seus interesses templários e privados. Por isso, às vezes penso, será que vale mesmo apena lutar ao um final de nada? Se for assim, prefiro viver a quarentena em um silêncio obsequioso entre quatro paredes da minha alma. Pois já não posso tomar café, e o chá de camomila é o calmante Rivotril acompanhado com o remédio de pressão no pires da tristeza nervosa. E o que chama-me atenção ainda, é o frescor da arte da xícara branca florida ao lado. É muito mais degustante aos olhos o designer da inocência das flores da xícara à moda inglesa do que beber o cálice desse chá amargo à brasileira. Não sei se vale apena lutar? Não sei se vale apena educar? Não sei se vale apena politizar? Não sei se vale apena evangelizar? Será mesmo que vale fazer tudo isso quando uma nação não quer ser amada? Como diria Aldir Blanc: ” O Brasil não merece o Brasil / O Brasil tá matando o Brasil…” Por fim, é de ficar perplexo com o Brasil de natureza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s