Rio da Prata

Fonte: Foto, Barragem do Prata, liberdade.com.br
Rio da Prata
Prateado Prateando
Que banhas meu corpo
Até o pescoço
Limite perigoso
Água em laço
É o fio da navalha
Algo que não vejo
Há um profundo oceânico poço
Num piscar do teu olhar
Um olho d'água aberto
E o outro fechado
Reflexo reluzente de verão
É apenas miragem
Será amor, paixão ou apenas sedução?
Para além da barragem
Há "mundos" de águas

Rios, riachos,
Igarapés e marés
Correntes e Correntezas
Desenham sedutora beleza
Metade peixe
Uma Deusa!
Mulheres de areia
Divina morena sereia

Na figura concentrada
De um pássaro branco
Plantado Sentado
Nuvens de águas voam águias
Enfeitiçada Encantada

Em tuas asas
Há Fênix grandeza
Simplesmente,
A arte da natureza
Céu azul, nuvem de algodão
bonita manhã, lindo dia!
Para pegar carinhosamente
Na tua delicada mão
Formosura do bem te vi
Em teu olhar raios de sol
Como nunca vi
Banhando-me em rio de pratas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s