Saudades de Mary

Fonte: Foto da obra do pintor Ricardo Silva

A saudade é palavra

Singular no coração

Da língua portuguesa

É o calor fumegante

Da cultura brasileira

Pois, quem pode segurar

E de saudades não chorar?

O teu ontem chega

Sem menos esperar

A alma e os olhos

Também podem falar

O que sentes no silêncio

Lembranças de lembrar

Lembranças das lembranças

De lembrar saudades…

Logo, a boca, confessa

O que o “maracatu” sente:

O parará tchim, bum, bum

Dá Saudade da Saudade…

Estás perto da Itália e de Madri

Mas o teu lugar ainda está aqui

Pra ver Peri e beijar Ceci

Abraços de todos à Mary!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s