O Centurião e Aurora

A foto engana Centurião!

O seu palpitante coração

Iludi tua alma ingênua

Com a chama de ilusão

Através dos olhos ao vê-la

Pelos artifícios e reflexos

Da imagem líquida da paixão

É mais emocionante

E mais contemplativa

A mística ação – ativa

Se tiveres o merecimento

Por meio atraente em tê-la

De senti-la e de descrevê-la

Suave romana aquela noite

No banquete de pão e vinho

Longe das tuas contradições

Entre o sagrado e o profano

Sem ilusão de teus tormentos

Como amante estrela esposa

Calor, suor e rosas dos ventos

Após, inspira e respira hálitos

Rompendo ofegante “aurora”

O lacre do livro proibido ser

Então, tu serás di Angelis

E tu verás no céu deusas!

Um sol radiante ao nascer

Um dia eterno de gozo

Um dia eterno do prazer…

No panteão dos guerreiros

Depois das lutas, os deuses

No corpo e alma em espírito

Que um dia as mulheres

Na sensualidade de Eros

Seus homens de esculturas

Que Évora e Roma amaram…

Suave romana aquela noite
Como amante estrela esposa

2 respostas em “O Centurião e Aurora

Deixe uma resposta para David Silva Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s