A Matriarca

Odete, camponesa e cebiana
Tuas lembranças nos remete
Da singeleza à rosa mística
Nascida num lugar chamado Bonito
De águas claras e correntes
Campos e pastos verdejantes
Por onde passastes
Deixaste saudades
Semeaste sementes
Evangelizaste gente
Com a tua voz suave
Meiga, doce e crente

Da tua boca saía
Palavras do profeta Isaías
Palavras quentes de Judite
Palavras Bíblicas de Jesus
Que ardia com ternura
Os corações de pedras
Lendo o livro de Esdras

Tu mereces coroas de flores
Porque caminhaste em caminhos
Alegres, tristes e espinhosos
Entre terras férteis
Entre terrenos e pedras
Pela fé em todos lugares
Andou semeiando sementes
Da divina Ruah para ver flores

Teu nome significa para nós
Mulher virtuosa e graciosa
Teu nome nos traz sentimento
Da matriarca do ouro da arca
Deixando como exemplo o amor
Como testemunho perseverante

Hoje, tornastes páscoa
Hoje, tornastes símbolo
Hoje, tornastes essência
Mas também, a boa semente!
Da humildade no seio da comunidade
Na boca, no coração e na mente agente

Agora, tu eis a poesia
A história e a memória
De uma bela camponesa ousada
Na festa da colheita abundante
A brisa suave neblinando a relva
O verde pasto do pé da serra
O sítio histórico e celebrativo
dos mutirões em noite de festa

O natural arraial do Amaral
Que reflete a Bíblia na vida
Como melodia, ritmo e harmonia
Numa forma erudita de se fazer soar
A fina música mais clássica no ouvido
O amor que se doa da alma
Sempre que necessário for...

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s