Os bons ventos sopram para o Oriente

Desde a última crise econômica dos Estados Unidos, entre os anos 2007 e 2008, causada pelas especulações imobiliárias e os altos empréstimos do governo para as grandes empresas; e com instabilidade oscilante do Dólar e do Euro, moeda do sistema do bloco da União Europeia foram fazendo com o que as políticas e as economias dos países emergentes no mundo perdessem o rumo de suas estruturas, chegando em crises ainda como sequelas nos dias atuais.
Oscilando sempre na insegurança dessas economias das grandes potências, os países emergentes, tentam sair de suas inercias economias, mas estão submergidos em crises em vários ângulos que desaguam malefícios e dramas na política fomentando um mal estar social. Continuar lendo