Eros, o amor à bailar

 

A cultura dos sentimentos interior quando estão cheios de Eros, não temem em exultar e transcender de dentro para fora, o que é divino e humano, nas suas expressões ao bailar dos corpos envolvidos nos movimentos artísticos da arte, da poesia, da música e da dança.

É como se fosse um verdadeiro quadro de pintura, que entra em cena numa exposição real de galeria no centro, ao vivo e a cores. Enquanto isso, tudo está em transe movimento da órbita, na ótica e na escuta de quem na sensibilidade íntima da alma as ver contemplando Deus em seu prazer. Continuar lendo

Tudo se discute, inclusive o ato de um pum!

Desculpa de idiota, de ignorante e de preguiçoso que não gosta de estudar e nem de ler: “Não discuto política, nem religião e nem futebol, porque cada um tem a sua ou o seu”.

Continuar lendo